Dia do Trabalho.

Em 1º de maio comemora-se o Dia do Trabalho.

Ele já foi visto como uma punição, uma tortura. Hoje é visto como sinônimo de virtude. Mas, afinal, qual a origem do Dia do Trabalho?
A data surgiu em 1886, quando trabalhadores americanos fizeram uma paralisação no dia primeiro de maio para reivindicar melhores condições de trabalho. O movimento se espalhou pelo mundo e, no ano seguinte, trabalhadores de países europeus também decidiram parar por protesto.
Em 1889, operários que estavam reunidos em Paris (França) decidiram que a data se tornaria uma homenagem aos trabalhadores que haviam feito greve três anos antes.

A mobilização que deu origem à homenagem

Milhares de trabalhadores foram às ruas de Chicago (EUA), no dia 1º de maio de 1886, para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia as manifestações movimentaram a cidade, causando a ira dos poderosos. A repressão ao movimento foi dura, com prisões, pessoas feridas e até mesmo trabalhadores mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.
Em memória dos mártires de Chicago e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, o dia 1º de Maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalhador.

O Dia do Trabalhador no Brasil

No Brasil, o feriado começou por conta da influência de imigrantes europeus, que a partir de 1917 resolveram parar o trabalho para reivindicar direitos. Em 1924, o então presidente Artur Bernardes decretou feriado oficial.
Além de ser um dia de descanso, o 1º de maio é uma data com ações voltadas para os trabalhadores. Não por acaso, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) foi anunciada no dia 1º de maio de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas. Por muito tempo, o reajuste anual do salário mínimo também acontecia no Dia do Trabalhador.
Além do Brasil, cerca de oitenta países consideram o Dia Internacional do Trabalhador um dia de folga, entre eles Portugal, Rússia, Espanha, França e Japão. Os Estados Unidos, onde ocorreu a mobilização que deu origem à data, não reconhecem este dia como feriado.

A importância do brincar para o desenvolvimento de habilidades sócio emocionais.
Diversos estudos concordam com a convicção de Piaget: “brincar é o trabalho da infância”. Esses estudos identificaram vários subtipos do brincar – locomotor, social, com objetos, linguístico, simulado e o brincar sócio dramático – e seus respectivos benefícios.
Na verdade, por intermédio do brincar as crianças aprendem várias habilidades que contribuirão para o seu sucesso na vida:
1) colaboração (trabalho em equipe);
2) conteúdo (matemática, ciência);
3) comunicação (oral e escrita);
4) criatividade, e
5) confiança.

Brincar confere às crianças habilidades fora da sala de aula, à medida que desenvolvem habilidades para a vida. E essas habilidades podem, no futuro, fazer com que a criança abrace uma profissão que lhes sejam correlatas agregando maior identificação com a carreira escolhida e se tornando profissionais mais felizes e realizados.

Fonte:
Sindicato dos Trabalhadores em Empresas E Serviços Públicos e Privados de Informática e Internet e Similares do Estado do Rio de Janeiro – Sindpd-RJ.


Imprimir  

Posts relacionados